Atenderam minhas preces!
05/03/2018 15:00 / 7,849 visualizações / 61 comentários

 

A maior barreira para se ingressar nos formatos eternal sempre foi o preço. Algumas comunidades do Legacy fazem de tudo para aumentar o número de adeptos, torneios dando Old Duals de premiação, jogadores emprestando decks completos para quem não tem condições de entrar no formato de uma vez. Jogar Legacy é tão divertido e desafiador que quanto mais gente estiver jogando melhor fica!
 
Por ser um formato que a Wizards não dá mais tanto apoio quanto já deu um dia (antigamente um dos formatos do Mundial de times era Legacy) e as cartas antigas crescerem de preço, muitos novatos foram desanimados a continuar sua jornada pelo T1.5.
 
Infelizmente existe uma coisa chamada Reserved List (farei um artigo só sobre isso no futuro) e essa lista proíbe a Wizards de reprintar as cartas listadas sem ter que pagar multas milionárias, algumas cartas relevantes nessa lista são: As 10 Old Dual, Gaea's Cradle e The Tabernacle at Pendrell Vale. Já que não era possível fazer mais print runs dessas cartas, a maneira de facilitar a entrada dos jogadores para os formatos que não rotacionam foi criar as Masters Edition.

Modern Master 2013 foi a edição com o primeiro reprint de Tarmogoyf, uma carta que bateu mais de 400 reais, a mais cara de todo o Modern disparado, 3 reedições mais tarde, é possível encontrar Tarmogoyfs por 200 Reais. Os reprints funcionaram tanto que tivemos cartas importantes pro Legacy em Eternal Masters, Iconic Masters e agora teremos na maravilhosa edição Masters 25!

As cartas relevantes no Legacy que vão voltar em M25 são:
 

Claro, nem todas as cartas listadas acima são caras, algumas, como Disenchant e Dark Ritual,  não chegam nem a 5 reais em suas versões mais baratas, no entanto, o que importa mesmo são as bombas!
 
Jace, the Mind Sculptor e Vendilion Clique
 
Após o recente Unban do Jace no Modern a carta subiu bastante de preço, mas graças a Keranos ele está de volta em M25 e isso com certeza irá suavizar o preço do melhor Planeswalker do jogo. Com apenas 2 Tundra, 4 Force of Will e alguns Jaces é possível montar um UW Miracles.
 
UW Miracles - Legacy
2018-03-04

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

7870

Código Fórum

[deck=824564]

Apesar de não ter a versatilidade de Wear (Wear/Tear) e Pyroblast, que a versão com Volcanic Island proporciona, o UW é bem consistente em sua mana base, 9 básicas te deixam muito bem posicionados contra decks de Blood Moon, Wasteland e Rishadan Port, além de dar acesso à Back to Basics no maindeck. Mesmo sem Tampo, o softlock de Counterbalancee ainda é o suficiente para manter grande parte dos decks Tier em cheque e às vezes ainda dá algumas free wins contra Burn ou decks que dependem demais de uma carta específica para finalizar a partida.
Um bom deck que fica um pouco mais acessível com os reprints.
 
Rishadan Port e Thalia, Guardian of Thraben
 
Death and Taxes - Legacy
2018-03-04

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

7888

Código Fórum

[deck=824566]

Death and Taxes já foi considerado uma estratégia fraca demais para estar viva no Legacy. Chamado constantemente de “White Weenie” pelos haters, o Mono White Prison vem crescendo muito no formato desde a maravilhosa vitória de Thomas Enevoldsen no GP Strausbourg em 2013.

Durante algum tempo o DnT era o deck competitivo mais barato (e tem chances de ainda ser após os reprints), no entanto, algumas cartas subiram demais de preço e tornaram o deck longe de ser Budget. Para a felicidade dos pilotos do baralho, Karakas, Wasteland e AEther Vial foram reprintados algumas vezes, e agora foi a vez da melhor criatura, e do melhor terreno do deck, ganharem seus reprints não-promo.
 
Se seu field é lotado de Delver Decks, o DnT é uma das melhores escolhas para esse meta.

Blood Moon, Chalice of the Void, Ensnaring Bridge e Imperial Recruiter
 
3 desses 4 reprints serão tão bons pro Modern quanto Pro Legacy, um ótimo gol marcado pelo time da Wizards! Além disso, essas cartas entram em diferentes decks no Legacy que, apesar de serem similar entre si, são decks bem diferentes em sua concepção.
 
Imperial Painter - Legacy
2018-03-04

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

7956

Código Fórum

[deck=824570]
 
Como falei no meu artigo sobre a história do Painter, uma das grandes barreiras do deck era ter 4 Imperial Recruiter, uma carta extremamente cara e que só ia praticamente nesse deck.

É um fato que o deck perdeu bastante após o ban do Tampo, no entanto, agora com Chandra, Torch of Defiance, ele já pode se estabelecer melhor como lock e até combar mais rápido. Lion's Eye Diamond pode funcionar como uma Black Lotus para combar, fazer shenanigans com a habilidade do Recruiter na pilha e ainda ajudar a pagar o custo de uma mágica revelada pelo +1 da Chandra.
 
Dragon Stompy - Legacy
2018-03-04

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

7869

Código Fórum

[deck=824571]

Muito mais poder de lock que de finalização da partida, do Dragon Stompy, ou Red Prison opera com as famosas 8 moons (4 Blood Moon e 4 Magus of the Moon), além de ter Trinisphere e Chalice of the Void para atrapalhar muito a execução do plano de jogo do oponente. É um deck que já não é tão caro para os padrões Legacy, e com os reprints deve ficar bem mais acessível.
 
Moggcatcher - Legacy
2018-03-04

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

7875

Código Fórum

[deck=824576]
 
E para terminar nosso 50 tons de Blood Moon, Moggcatcher, o deck de Goblin que já vem com adestrador embutido e que conta com uma abundância de tutores para te tirar daquelas situações problemáticas. É a versão mais clunky e lenta dos decks de Moon, mas provavelmente a mais divertida das 3.
 
-
É sempre maravilhoso ver que seu formato preferido está cada vez mais próximo de voltar a ser o que um dia foi, pelo menos aqui no Brasil. Sempre discuti com meus amigos do Legacy sobre o quão diverso seria o formato se cartas como Chains of Mephistopheles, Tabernacle e até mesmo as Old Dual fossem bem mais acessíveis( como são no Magic Online), será que o formato seria tão estagnado como é hoje?
 
Qual foi seu reprint preferido? O que você gostaria que voltasse e não voltou? Deixe nos comentários abaixo. Até semana que vem!
 
 
TAGS: 

Bruno Ramalho ( Bruno_Orelha)
Aficionado por Legacy, sempre que pode joga com decks que matam com terrenos e não dispensa uma ativação de Vial no passe.
Redes Sociais: Facebook
LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

Destaques do CLM Legacy

Novidades para o formato.


Então tá, vamos falar de Reserved List

Destrinchando a polêmica lista de cartas.


Controlar é Preciso, Vencer não é Preciso

Os hard controls do Magic.


Tudo sobre o RW Taxes

Porque na vida, só temos duas certezas.


A Evolução do deck: Painted Stone

A história do combo!





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

valekao (14/03/2018 08:31:25)

[quote=Planemoyza=quote][quote=Figs=quote]Por isso que costumo dizer que a Wizards produz Magic, mas a Starcity Games que é dona do jogo.[/quote]

Pode explicar melhor?

VIP OURO Cassius (12/03/2018 03:49:58)

Bora montar um tópico para reunir assinaturas pedindo uma solução da Wizards para as cartas da reserved list? Talvez até pudéssemos divulgar no exterior...

VIP OURO Cassius (11/03/2018 23:17:50)

Bora montar um tópico para reunir assinaturas pedindo uma solução da Wizards para as cartas da reserved list? Talvez até pudéssemos divulgar no exterior...

Tyr (11/03/2018 12:29:44)

A ideia da galera se juntar e peticionar a wizards pode ser a boa... no mínimo vai mexer com eles pra criarem soluções, tipo fazer uma shock melhorada (entra em pé e te dá 1 de dano Ou entra em pé e tu descarta 2 cartas por exemplo - exemplos toscos, mas só pra dar uma ideia)...

Tyr (11/03/2018 12:26:58)

Pior é que é triste... aí pra jogar irl eu preciso escrever num papel ou imprimir em tamanho menor as cartas da reserved, pq tá hard de comprar...

Planemoyza (10/03/2018 08:42:38)

[2]

VIP OURO Cassius (09/03/2018 19:24:30)

Sei que estou ansioso pelo artigo do Bruno Ramalho sobre a Reserved List...

Tandor (09/03/2018 01:39:10)

Não tem multa, é que se uma empresa quebra um compromisso firmado oficialmente, isso gera desconfiança entre os investidores e eles podem perder muita grana de acionistas (e esses não jogam magic, não estão nem ai para o metagame, só querem saber se a empresa "se mostra séria").
Agora, falando como eu acho que a WoTC pensa, eles só querem saber de Standard, comercialmente não existe set com reprints que vá valer a pena isso, sendo que eles podem só desbanir um Jace e ter o mesmo efeito em incremento de venda, se é que me entende.

Sgt_Andrew_Scott (09/03/2018 01:29:50)

Pergunta talvez boba mas é dívida.

As tuas multas milionárias mencionadas seriam aos colocionadores?
Foi algum tipo de concreto escrito e assinado?

Essa restrição abrange cards com o mesmo efeito, porém nomes diferentes?

VIP OURO Cassius (08/03/2018 14:28:17)

Sim, eu entendo que melhoria os decks controle, mas em modern há uma certa escassez de decks controles entre os principais e isso poderia trazer mais decks control pro hall de top decks. Entretanto as interações com decks de outras modalidades tb ocorreria e isso faria todo o sistema modern mudar de velocidade, permitindo partidas mais rápidas e decisivas. Uma coisa é certa, um reprint funcional de old dual que atingisse modern e standard faria essas cartas serem obrigatórias em todos os decks dos dois formatos...

Tandor (08/03/2018 12:52:47)

A dual no começo tinha drawback, que é justamente ser dual, era mais comum antes destruição de terreno em massa que pegavam duais:
Ruination, Flashfires, Acid Rain, Tsunami, etc, etc, etc. a lista vai longe, era muito fácil lidar com isso.

Depois da oitava edição a WoTC praticamente sumiu com remoção de terreno do jogo e ferrou muito com anulações, então isso deixou dual bem mais forte.

Bolsan (08/03/2018 12:30:42)

Ja tem as fasts para fazer isso =)
Land sem drawback eh muito forte e nada saudavel.


Entao , ai eh que esta o problema , as duais para os controles seriam muuuuito fortes. Imagine que voce de jeskai vai fazer opt no passe , e levar apenas 1 de dano e nao 3 e vai poder sempre buscar suas lands de pe , eh muito forte! Eu jogo de controle e muitas vezes tomo 3 para puxar shock e dou o helix no bicho do cara , no cenario com duais eu faria isso e ainda ganharia 2 de vida!Se tirei um guide da mesa , abri um respiro de 4 de vida sem muito esforco,ou seja , um turno a mais.
Tbm respeito a opiniao , eh sempre bom ter conversas saudaveis na liga.

pbarcelos (08/03/2018 11:15:53)

Uma alternativa seria por como land convencional, não tipada... não seria rampada por fetch, e não seria melhor que as old duais, ou ainda shocks.

VIP OURO Cassius (08/03/2018 11:01:57)

Eu respeito sua opinião, mas ainda acredito que o impacto não seria tão grande assim. Talvez houvesse um impacto maior em standard, mas em modern o impacto seria, no máximo, um impacto moderado. Um reprint funcional de old dual não tem potencial impactante tão grande quanto o desbanimento de Jace - TMS tem. Melhoraria agilizaria jogadas, mas não são cartas com potencial de definir partida, por isso que entendo que não teria impacto tão amplo...

Bolsan (07/03/2018 13:19:57)

Isso existe , os commanders sao cartas que valem so nos eternos.Claro q tem triagem reduzida e tal, o que geraria outro problema.
O reprint faria impacto enorme , nao tem drawback , iria rodar em todos os decks.Old dual sao cartas feitas em outra epoca assim como a maiotia das cartas da reserved list, eles nao sabiam o potencial.As shocks sao muito boas e balanceadas ,eh a versao corrigida.

Tandor (07/03/2018 13:06:54)

Reprint funcional quer dizer só que a carta não pode funcionar no jogo do mesmo jeito que a outra (ou seja, só trocar o nome e a figura), não quer dizer que a carta não pode ser inclusive melhor.

Roc of Kher Ridges está na reserved list, é só um 3/3 voar CMC 4, imagina se não puder fazer nenhuma carta melhor que isso?

VIP OURO Cassius (07/03/2018 12:29:33)

É pra isso que existe o banimento. Lança um reprint funcional e anuncia que não é válido no standar e ou modern. Embora eu não acho que o impacto de reprint de old dual fosse ter um impacto tão grande nesses formatos... Soluções existem aos montes, falta fazermos barulho para exigir essas soluções...

VIP OURO Cassius (07/03/2018 12:11:39)

É pra isso que existe o banimento. Lança um reprint funcional e anuncia que não é válido no standar e ou modern. Embora eu não acho que o impacto de reprint de old dual fosse ter um impacto tão grande nesses formatos... Soluções existem aos montes, falta fazermos barulho para exigir essas soluções...

Bolsan (07/03/2018 11:55:12)

Reprint funcional de old dual seria insano , quebraria todos os formatos!
Treasure cruise foi um reprint nerfadasso de ancestral recall e levou ban em tudo e restricao no vintage.Tem certas cartas que sao inviaveis de reprintar.Imaginem como seria o t2 com essas cartas. O ultimo reprint forte que lembre era mutavault e seize, e ambos fizeram o formato jogar com ou contra eles.
Formatos eternos carregam com eles todos os erros design da wizards , entao nao tem muita solucao para eles.

Tandor (07/03/2018 11:35:37)

Pois é, as cartas não eram caras, hoje o cara pode mesmo perder o valor de uma casa com um reprint de dual land, mas na época que criaram essa lista as cartas NÃO ERAM CARAS.

Os caras pensaram tão na frente assim?

Tandor (07/03/2018 11:31:39)

Tenho quase certeza que fazer nevada não conta como reprint funcional, a nevada interage com avalanche, isso já muda a carta, é o mesmo que entra e você ganhar um de vida.





Thatch (07/03/2018 11:14:46)

dual nevada continuaria a ser um reprint funcional, terreno dual sem drawback. o lendario eh interessante mesmo

Planemoyza (07/03/2018 10:51:44)

Acredito que na época que a WotC foi adquirida pela Hasbro devem ter cogitado apagar a RL e optaram por "não". Especialmente pelo fato que o Rosewater falou repetidas vezes que a RL não seria revogada nunca - e isso conta muito pra americano. No Brasil não tem esse negócio de que uma pessoa deve ser "humilde" e gente arrogante é condenada? Eles são assim com mentiras. Se uma empresa diz UMA vez que estava assumindo um compromisso com seus investidores isso já vale pra eles, imagine repetidamente! Seria uma catástrofe pra própria Hasbro.

Por isso que costumo dizer que a Wizards produz Magic, mas a Starcity Games que é dona do jogo.

VIP OURO Cassius (07/03/2018 10:41:19)

Outras saídas podem materializar-se em uma quebra da regra do reprint funcional ou de sua manipulação. Lance uma underground sea com outro nome, com a mesma função, mas que ao entrar em jogo faz vc ganhar 1 pro de vida. Seria ultra apelão, todos os jogadores iriam cagar pra old underground e a reserved list seria preservada, além de que mesmo aqueles que queixassem do reprint funcional teriam dificuldade em manifestar contrários, visto que não exatamente um reprint funcional, já que a carta tb te dá um ponto de vida. Poderiam fazer até melhor, colocando essa carta como mítica para não depreciar tanto os preços das old dual. Existem outras formas de promover os formatos eternos sem quebrar a regra da reserved list? Sim, claro, desde o banimento das cartas da reserved list dos formatos legacy e vintage, até as ações supracitadas, podendo passar pela possibilidade de restringir o uso das cartas nesses formatos tb. Ah, mas se existem outras opções então pq a Wizards não as disponibiliza? Por causa das incertezas citadas no post anterior e também por culpa nossa. Por culpa nossa?? Sim, afinal a comunidade de jogadores de legacy e vintage é extremamente desunida e simplesmente não faz barulho o suficiente (através de petições, abaixo assinados, etc) que façam a Wizards considerar tomar atitudes que possam vir a desagradar uma comunidade que é bem organizada, a comunidade dos colecionadores...

VIP OURO Cassius (07/03/2018 10:27:43)

Não acho que, no final das contas, a Wizards perderia dinheiro acabando com a reserved list, mas com certeza é uma decisão de risco. Digo decisão de risco pq ao fazer isso ela poderia enfraquecer o standard, que é sua principal fonte de lucros, e ainda causar o furor na comunidade de colecionadores que, embora estejam em menor número que os jogadores, gastam grandes quantias com Magic. Caso decidissem acabar com a reserved list haveria sim um descontentamento por parte dos colecionadores que poderia, a princípio, causar alguma perda financeira, tb haveria uma queda do standard e do modern com a migração de jogadores para formatos eternos, mas com uma reestruturação de campeonatos e com outorga de premiação para organizadores de campeonato distribuírem essa perda monetária primária logo se converteria em lucros expressivos... A questão é: É certo que esse lucro viria de forma expressiva em um futuro próximo? Não, tudo dependeria da reformulação feita após fim da reserved list, objetivando receber novos jogadores nos formatos eternos sem extinguir os demais. A Wizards tem como calcular a perda inicial com o descontentamento da comunidades de colecionadores? Também não, particularmente acredito que haveria um furor inicial com alguns colecionadores desfazendo-se de suas coleções e parando de colecionar e outros movendo ações judiciais fadadas ao fracasso, mas posteriormente tudo voltaria ao status quo, mas a verdade é que eles não tem como calcular o prejuízo inicial nesse caso tb, mesmo pq pode ser que a comunidade de colecionadores realmente pare de colecionar resultando em enormes prejuízos. A verdade é que a nenhuma empresa gosta de lidar com incertezas, mas existem outras saídas? Óbvio que sim.

pbarcelos (07/03/2018 09:54:31)

Se eu tivesse grana eu colecionava Black Lotus.



Eu jogava nessa época, e importava old dual a 15 dólares na época, quando não fazia um pouco de esforço e conseguia por aqui... Era mais fácil, quando só havia jogador...

Bolsan (07/03/2018 08:26:45)

Entendo seu ponto , porem veja as 2 ultimas vezes que mexeram nela , com o mox diamond em ftv e o negator no duel deck,foi um quebra pau enorme e eles perderam altos dolares.
A reserved list eh um acordo comercial , romper ele eh perigoso , principalmente pelo fato de quem tem as cartas da reserved tem grana e muita!printar cartas dela eh o mesmo que dizer que voce investiu mil reais em duais e agora valem 60, seria muito ousado.
Continuo achando que os formatos eternos vao pro mtgo , e o modern seria o formato pos t2. E O Modern sim precisa de uma politica boa de reprints , liliana da 400 reais!!!

Figs (07/03/2018 07:50:36)

Se fosse mais lucrativo para a Wizards chutar o balde e acabar com a reserved list, eles fariam isso. Se realmente fosse do interesse da Wizards acabar com a reserved list, eles fariam (ou já teriam feito) isso.
Se a Wizards informasse que "achou" ou "recuperou" boosters de Alpha, Beta, Unlimited e Revised e fosse recolocá-los no mercado, fariam isso.
Todos os argumentos aqui são bastante válidos, e, realmente, o que é necessário para pelo menos começar a mudar algo, são formalizações à Wizards (não sei como é essa movimentação nos EUA, Europa e Japão). Por outro lado, o que é claro é que eles têm MUITO medo de mexer nisso.

Tandor (06/03/2018 23:37:33)

Não sei... Magic tinha 2 anos de existência e nego já estava dando pitizinho por que reimprimiram em 94 a merda da Sivitri Scarzam dele e ele "perdeu dinheiro" (por que realmente alguém ia comprar aquelas merdas de elder dragon de 5 dólares na pasta dele).

20 dólares uma dual land em 1997:
http://static.starcitygames.com/www/images/article/04222013andresinquest2.jpg

Em 1994 deveria ser menos, mas é por cartas de dessa faixa de preço que criaram a reserved list.
Não tem nada oque fazer agora além d boicotar o legacy e largar as cartas mofarem nas pastas dos "investidores"...

Tandor (06/03/2018 23:20:26)

Mas colecionador de dual land é esquisitinho né?

Bolsan (06/03/2018 21:00:05)

A reserved list existe e foi o que manteve o magic vivo , depois do erro enorme que foi Chronicles.
Foi tao grave que so foram fazer edicoes de reprints com o Master recentemente , isso depois de ter feito uma previa no mtgo.Na net tem artigos sobre o tema.
Acho que a wizards quer migrar formatos que usam a reserved para o mtgo tal qual vintage e legacy, e esquecer o mtg de

pbarcelos (06/03/2018 20:53:05)

Loja é loja, é um empreendimento comercial como outro qualquer.
E sim, conheço pessoal que colecionam raios, outro colecionam elfos de lanowar.
O pessoal mais da antiga faz isso ainda, e nesse caso falo antiga por mais ou menos uns 20 anos...
Tinha gente que já colecionava isso quando saiu Alianças.... por isso eu digo que pode ser colecionador sim.
dealer nem conto, pq dealer é a pior desgraça pro magic...

Tandor (06/03/2018 18:57:07)


"Já vi cara com 50 raios numa pasta... vai dizer tbm que isso não é coleção?"

Sim, digo que não é. Já vi gente com mais de 300 na pasta.

Vai me dizer que os estoques das lojas são coleção também?


VIP OURO Cassius (06/03/2018 18:16:41)

A questão é clara, a Wizards não acaba com a Reserved List pq não tem interesse em promover os formatos eternos por medo de enfraquecer o standard. Ela despreza o legacy e suporta o modern, mas envida todos seus esforços em promover o standard. Se fosse por medo de desagradar os colecionadores ou receio de ações judiciais por desrespeitar a reserved list, a Wizards simplesmente baniria todas as cartas da reserved list do legacy, promovendo o formato e deixando-o acessível a novos jogadores, mas ela não tem intenção de fazer isso. Se quisermos mudanças basta nos organizarmos tanto quanto a comunidades de colecionadores e encaminhar petições e abaixo assinados solicitando o fim da reserved list. Se fizermos mais barulho que a comunidade de colecionadores, eles rasgam a reserved list no dia seguinte, mas enquanto formos manifestantes descontentes de whats app e Liga Magic nada irá mudar...

pbarcelos (06/03/2018 17:31:22)

Já vi cara com 50 raios numa pasta... vai dizer tbm que isso não é coleção?
O acordo foi feito há quase 25 anos atrás... e hj, se formos por bem no papel, apenas os jogadores de formatos eternos tem essa grande necessidade de acabar com a RL.
E como, pra Wizards, o lucro vem dos sets Standard e itens fechados, acaba sendo apenas mais um clamor que vai ficar no limbo...
A prova disso é o desbanimento do Jace TMS no Modern... por coincidência logo antes do anúncio dos spoilers...

Tandor (06/03/2018 17:12:14)

Eu soube desse caso, mesmo assim nunca vi ninguém nomear de um sujeito ou pessoa jurídica que tenha se declarado sobre esse caso.
Ou seja, existe a "SSLR" (Sociedade Secreta da Lista Reservada) que manipula pelas sombras essas questões.

Figs (06/03/2018 17:03:03)

Quando saiu Phyrexian Negator no Duel deck de 2010, houve uma grande reclamação no EUA por parte dos colecionadores, pois era uma carta da reserved list sendo reimpressa. Isso causou um grande "auê", muito bate boca por lá, ações da Wizards cairam e o cenário ficou bem feio.

Então eu também gostaria MUITO que as cartas fossem reimpressas, mas isso vai além da nossa vontade, é uma questão institucional, jurídica, financeira muito grande e que vai além do que sabemos. Então o contentamento vai para a reimpressão de Karakas, Porto de Rishada, Maze of Ith, Ponte, Blood Moon, Frasco, Cálice, etc.

Tandor (06/03/2018 12:22:15)

Colecionismo o cassete... tenta passar 20 Bartel Runeaxe em uma dual.
"investimento dos colecionadores" ....?
Quando o cara term 50 tundras no armário, isso não é coleção, a proibição de reprint funcional deixa claro que coleção nunca foi o problema, é o mesmo que o cara exigir que nunca mais se faça "reprint funcional" da figurinha do Babe Ruth.

Cristhiano (06/03/2018 11:51:17)

Não estão não, criando mitos sobre a Reserved List como se a Wizards fosse quebrar caso a desrespeitasse, só sendo muito burro e entendendo zero de mercado financeiro para acreditar nisso.

Braddock_AP (06/03/2018 10:34:48)

ninguém ta defendendo reserved list aqui, só ta dizendo os prováveis motivos para a wizards não rasgar ela e reprintar tudo. Eu achei que precisava ter um Q.I considerável para jogar Magic, mas as pessoas não conseguem nem interpretar um texto...