Grixis Midrange e o Standard
13/02/2018 15:00 / 4,521 visualizações / 10 comentários
 
Bom dia!
 
Como foram na Final do Circuito LigaMagic? Espero que tenha sido uma experiência incrível e que tenham obtido uma boa colocação. Pois bem, nesse meu artigo farei um report de como foi minha final, a escolha do baralho e estenderei à um deck guide sobre ele.
 
É de conhecimento geral a recente lista de banidas no Standard e eu já me manifestei, inclusive no meu artigo anterior, sobre eu acreditar que as mudanças deixariam o formato melhor e acredito que isso ficou evidente nos primeiros torneios. Afinal por mais que haja um deck tido como o “melhor” (Grixis Midrange), nem ele tem uma lista padrão. Fora que podemos observar bons resultados de decks agressivos, como Mardu e MonoRed, controles na forma de UB e UW e até mesmo combo, através do God-Pharaoh's Gift , sem a predominância exercida pelo Temur Energy recentemente.
 
Dito isso, minha escolha para o fim de semana da Final do Circuito LigaMagic foi o próprio Grixis Midrange, pois eu amo esse arquétipo, midrange/control, e acredito que o baralho é o sucessor do dominante Temur, ainda conseguindo extrair valor da desbalanceada habilidade de energia. Por sua vez, quando falamos de Grixis, inicialmente três possíveis listas chegam à mente: uma mais voltada para o controle, com diversos Torrential Gearhulk, Search for Azcanta e mágicas instantâneas; a mais tappedout, com Ravenous Chupacabra, Liliana, Death's Majesty, Glint-Sleeve Siphoner e Whirler Virtuoso; e, por fim, uma intermediária, que junta as anteriores.
 
Após diversos testes, optei por jogar com a lista intermediária, pois consigo ter acesso ao melhor dos dois mundos, o plano late game com o Torrential Gearhulk e a utilização de duas criaturas que estão muito bem posicionadas no formato, Whirler Virtuoso e Glint-Sleeve Siphoner. Ressalto que, após o fim de semana, ainda acredito que ela seja a melhor opção. Assim, essa foi a lista que eu utilizei na Final do Circuito Ligamagic:
 

Visitas

4623

Código Fórum

[deck=797357]
 
Acabei optando por utilizar o Hostage Taker por sentir que ele me daria um grande auxílio contra os matchs que eu mais esperava jogar no torneio, Mardu e Grixis Midrange, o que realmente aconteceu. Porém, caso em onde você jogue o ambiente esteja mais aberto e queira algo mais versátil, pode utilizar a Rekindling Phoenix Phoenix no lugar.

Supreme Will é uma carta que eu nunca amei, mas nesse deck ela dá uma dinâmica interessante para achar as respostas com mais eficiência e impedir algumas ameaças do oponente através de encantamentos e cartas de custo elevado, como The Scarab God, Approach of the Second Sun, Torrential Gearhulk, Vraska, Relic Seeker, etc.
 
Escolhi usar o Hour of Glory no sideboard no lugar do quarto Vraska's Contempt para ganhar versatilidade. Porém, não achei que valeu a pena a possibilidade de lidar com deuses de uma vez e acabei optando, após o torneio, em voltar a utilizar a quarta cópia.
 
Dreamstealer foi outra criatura que eu sempre questionei, mas após testes e no próprio torneio em que ele me ganhou diversos jogos, dificilmente jogarei sem nenhuma cópia no sideboard do baralho.
 
Hour of Devastation acabou entrando no baralho para eu ter um sweeper se tudo desse errado. Isso é algo que eu levo para todos os meus baralhos midrange/control, usar pelo menos um efeito “cólera” nas 75 cartas.
 
Sobre o torneio, acabei abrindo 4-0, mas fechei 6-2, ficando na 9ª colocação. Esses foram os matchs que eu enfrentei:
 
Round 1: Esper Approach – 2x0
Round2: RW Aggro – 2x0
Round 3: GW Aggro – 2x1
Round 4: Grixis Midrange – 2x1
Round 5: Grixis Midrange – 1x2
Round 6: Mardu – 0x2
Round 7: UB Control – 2x1
Round 8: Mardu – 2x0
 
Tinha ficado meio frustrado por ter ficado fora do top8 por apenas 3%, mas, pelo menos, ao término do último round, descobri que junto com o Modi, tínhamos sido os campeões em equipes pela Academia de Jogos, o que tornou o dia melhor!!
 
Grixis Midrange - PPTQ - Standard
2018-02-07

Jogador

LuCaparroz

Visitas

4556

Código Fórum

[deck=801822]
 
Para o domingo mantive a opção pelo baralho para o PPTQ que iniciaria às 13h, apenas realizando a mudança que pontuei acima, de substituir a Hour of Glory pelo Vraska's Contempt no sideboard. Como trave nunca é demais, passei para o top8 depois de fazer 4-1-1 no suíço, mas perdi nele mesmo... Esses foram os baralhos que enfrentei:
 
Round 1: UW Approach – 2x0
Round 2: Bant Approach – 1x2
Round 3: UG Merfolk – 2x0
Round 4: Grixis Control – 2x1
Round 5: MonoRed – 2x0
Round 6: ID
Top8: Esper Approach – 1x2
 
Para os interessados em começar a jogar com esse baralho, é importante dizer que, como vocês mesmos podem verificar nas minhas partidas, ele não tem uma desvantagem gigante e nem uma super vantagem contra nenhum baralho do formato. Basicamente você pode ganhar ou perder de acordo com o desenvolvimento do jogo. É uma ótima opção para aqueles jogadores que, assim como eu, gostam do famoso baralho 50-50. Se eu fosse jogar um torneio Standard hoje, continuaria jogando exatamente com a lista usada no PPTQ.
 
Por fim, como eu sempre faço nos meus guias, deixarei o plano de side que eu utilizei nos torneios disputados:
 
BG Cobra
 
 
GPG 
 
 
Aqui, dependendo a configuração do baralho do seu adversário, há a possibilidade de subir os Duress e deixar o deck com menos remoções.
 
Grixis Midrange
 
 
Por mais que Abrade não seja a carta dos sonhos, muitos jogos se resumem em um Glint-Sleeve Siphoner não respondido, motivo pelo qual prefiro deixar algumas remoções adicionais para lidar com ele. Caso você não respeite essa criatura, pode tirar os Abrade e deixar 2 Whirler Virtuoso.
 
Mardu
 
 
MonoRed
 
 
Tokens
 
 
Caso seu oponente jogue com Treasure Map, pode ser interessante deixar uma ou duas cópias de Abrade no baralho e retirar Harnessed Lightning. Porém, gosto muito de deixar alguns Harnesssed no baralho para responder o Angel of Sanctions.
 
UB Control
 
 
UW Approach
 
 
Como vocês podem observar, a diferença pontual entre o UB e o UW é a opção pela remoção que permanece no baralho. Prefiro a Vraska's Contemptcontra o UB em razão do The Scarab God, enquanto que o Harnessed Lightning me dá a versatilidade de usar em minha própria criatura contra o UW para poder gerar uma ficha adicional com Whirler Virtuosoo ou acelerar a compra de cartas com a Glint-Sleeve Siphoner.

Então é isso, pessoal, espero que tenham gostado do Report e do guia do baralho que eu utilizei. Dúvidas, sugestões e críticas construtivas são sempre bem-vindas!
 
Abraço a todos!
 
LuCaparroz
 
 
 
 

LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

Report Campeão do CLM Standard

Grande e burro, grande e campeão!


Nicol Bolas procura colega de quarto

Novas listas com a novidade do Standard.


A Volta dos Mortos-Vivos

Standard e Zumbis novamente juntos.


Jogando em volta de Asssentar nos Destroços

Atacando com um, atacando com todos.


Por Dentro do Bant Midrange

Atacando o metagame!





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

The_Offspring (16/02/2018 06:23:15)

Menor investimento pra quem não perde deck pra ban ou rotação.
Não preciso conhecer 1 milhão de cartas pq só tem Hazoret e Scarab God.
Mais eventos na sua região pq a WotC obriga um monte de eventos a serem T2.
Melhores prêmios, acho difícil uma vez que em geral tem menos players que os eventos modern.

VIP STAFF LuCaparroz (16/02/2018 02:55:55)

Particularmente eu não acho que é uma carta funcional para o baralho. Já tenho muitas remoções, que acredito serem todas melhores que ele e preferi utilizar uma criatura de custo 4 que me cria uma vantagem mais real na mesa. Ainda que não usasse o Hostage Taker, ainda optaria por usar Gonti no lugar dele.

Por mais que ele mate uma criatura, 4 manas para isso é um pouco demais e o corpo 2/2 foi pouco relevante nos jogos em que treinei.

Acabo achando melhor o Chupacabra nas listas mais tapouts com Liliana, Death's Majesty.

Flanquito (16/02/2018 00:32:51)

eu jogo por vontade. O.o
Menor investimento
Não preciso conhecer 1 milhão de cartas
Mais eventos na minha região
Melhores prêmios
Tem lá seus contras, mas acho muito bom

Unreal_Lord (15/02/2018 18:18:01)

1 Destemida da Frota Macabra em cada deck e apenas no sideboard ainda. Pq ela foi escolhida como imagem do artigo? Vim seco achando q tinha um deck massa com ela entre as principais cartas, cheguei aqui, mais do mesmo...

EGomes (15/02/2018 12:06:28)

Por que vc optou por não utilizar o chupacabra no lugar de uma remoção, tomadora de reféns...?

VIP STAFF LuCaparroz (14/02/2018 17:18:13)

O clock que o Virtuoso impõe é muito baixo, sendo pouco relevante no decorrer da partida.

No mais, as outras cartas que usam energia (Aether Hub, Siphoner e Harnessed) já precisam de mais energia do que eles produzem naturalmente, não abrindo espaço para criar tokens que, como eu disse, não possuem poder de mudar o rumo de um jogo na maioria dos casos.

The_Offspring (14/02/2018 01:17:44)

Quase ninguém joga T2 por ter vontade. Jogam pq a WotC "obriga", colocando o formato nos torneios "pró-wannabe-tour-pré-blablabla".
Vc quer booster de Showdown? Jogue T2.
Vc quer playmat? Jogue T2
Vc quer carta promo? Jogue T2 ...
-_-

VIP STAFF Sol_Badguy (13/02/2018 18:41:59)

Pq vc tira o Virtuoso no mirror?

kuung (13/02/2018 18:15:05)

só eu que não sinto a minima vontade de jogar t2?

The_Offspring (13/02/2018 17:47:37)

O formato ficou tão bom que se resume a Hazoret e Scarab God.
Mono Red;
Mardu;
Grixis;
Esper sol ou gift.